QUEM SOMOS BIBLIOTECA LITURGIA NOVIDADES LECIONÁRIO OBSERVATÓRIO RÁDIO WEB BOLETINS CONEXÕES FOTOS FALE CONOSCO

 

 

 

 


 

Sobre este sítio

e Jurisdição

 

 


 

Como Chegar Até Nós

 

 

 

 

Exibir mapa ampliado

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Igreja Ortodoxa

 

 

 

 

Em geral no ocidente, e em especial no Brasil, costuma-se pensar o cristianismo como uma realidade configurada em dois formatos: O cristianismo Católico  Romano e o Protestante. Assim, quando um ocidental ouve falar em Igreja Ortodoxa procura situá-la em uma destas duas fórmulas.

Mas, é justamente aí que onde se apresenta o primeiro entrave para uma compreensão correta sobre a Ortodoxia: Ao olhar as nossas formas litúrgicas, as indumentárias do clero e a arquitetura das nossas igrejas, procurarão situar-nos no universo da Igreja de Roma; no entanto, os nossos diversos nomes (Igreja Grega, Alexandrina, Antioquina, Russa e etc) poderão fazê-los pensar tratar-se de uma estrutura fragmentada, à semelhança das comunidades protestantes. Alguns acharão que somos uma igreja mista, uma espécie de síntese das duas vertentes do cristianismo conhecido e, outros, pensarão tratar-se de um cisma da Igreja de Roma.

Surpresa inimaginável toma conta daqueles que ao se deparar com a história do Cristianismo constatam que a Igreja Ortodoxa é a mesma Igreja desde a fundação do Cristianismo por Jesus e transmitida pelos apóstolos. Por isto nos chamamos ortodoxos, pois preservamos esta herança sem nenhum desvio, acréscimos ou subtrações; que na verdade a estrutura monárquica e piramidal do Catolicismo Romano e “anarquia” Protestante são na verdade derivações e adaptações históricas do modelo ortodoxo, o qual era comum a todas as regiões (oriente e ocidente) durante os primeiros mil anos do cristianismo.

Encontram-se publicados em português diversos textos na internet sobre a fé e a prática da Igreja Ortodoxa. Segue abaixo conexões para aqueles que, em nossa opinião, resumem bem o que é Ortodoxia.

 

A Santa Igreja Ortodoxa (Bispo Kalistos Ware, tradução Rev. Pedro Oliveira);

 

"A Ortodoxia não é um tipo de Catolicismo Romano sem o Papa, mas sim alguma coisa muito diferente de qualquer outro sistema religioso do ocidente. No entanto, aqueles que olharem mais de perto esse "mundo desconhecido”, nele descobrirão muita coisa que, mesmo diferente, é, ao mesmo tempo, curiosamente familiar, "mas isto é aquilo no qual sempre acreditei!." Esta tem sido a reação de muitos ao aprender, mais profundamente, sobre a Igreja Ortodoxa e sobre o que ela ensina; e eles estão parcialmente certos. Por mais de novecentos anos, o Oriente Grego e o Ocidente Latino têm se desenvolvido firmemente separados cada um seguindo seu próprio caminho, tendo tido, no entanto, solo comum nos primeiros séculos da Cristandade. Atanásio e Basílio viveram, no oriente, mas eles pertencem, também, ao ocidente; e Ortodoxos que viveram na França, Bretanha ou Irlanda podem, por sua vez, olhar para os santos nacionais dessas terras — Albano e Patrick, Cuthbert e Bede, Geneviéve de Paris e Augustine de Canterbury — não como estranhos, mas como membros de sua própria Igreja. Toda a Europa foi um dia tão parte da Ortodoxia como a Grécia e a Rússia são hoje em dia."

 

A Igreja Ortodoxa No Mundo (Metropolita George El Haj);

 

Ortodoxia é a autêntica religião cristã pregada por Nosso Senhor Jesus Cristo, transmitida pelos Apóstolos aos seus próprios sucessores e aos fiéis, e preservada zelosamente em sua pureza cristalina pela Igreja Ortodoxa, através dos séculos. É a doutrina certa e justa, compreendida sem subtração e sem acréscimo nas Sagradas Escrituras, na Tradição e nos Sete Concílios Ecumênicos. É ortodoxo aquele que segue a doutrina de nosso Senhor Jesus Cristo e os ensinamentos da Igreja Ortodoxa. Exatamente, o ortodoxo é aquele que segue a doutrina reta e direita de Jesus Cristo. A Igreja Ortodoxa por sua vez, é a sociedade fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo sobre a fé dos doze Apóstolos para os fiéis cristãos que obedecem aos canônicos pastores e vivem unidos pelos elos da Doutrina, das leis de Deus, da hierarquia divinamente instituídas e da prática dos Sacramentos.

 

Teologia Dogma Ortodoxa (Um compêndio de teologia dogmática de autoria do Pe. Michael Pomazanski e tradução do Rev. Pedro Oliveira);

 

A Igreja Ortodoxa de Cristo é o Corpo de Cristo, um organismo espiritual cuja cabeça é o Cristo. Ela tem um único espírito, uma única fé comum, uma única e comum consciência católica, guiada pelo Espírito Santo; e seus raciocínios são baseados nas concretas e definidas fundações da Sagrada Escritura e da Sagrada Tradição Apostólica. Essa consciência é expressada nos Concílios Ecumênicos da Igreja. Desde uma profunda antigüidade Cristã, concílios locais de Igrejas separadas reuniam-se duas vezes por ano, de acordo com o 37º cânon dos Santos Apóstolos. Da mesma forma, freqüentemente na história da Igreja existiram concílios de bispos regionais representando uma área mais ampla do que a de Igrejas individuais e, finalmente concílios de bispos de toda a Igreja Ortodoxa tanto do Oriente quanto do Ocidente. Tais Concílios Ecumênicos a Igreja reconhece em número de sete. Os Concílios Ecumênicos também formularam numerosas leis e regras governando a vida pública e privada da Igreja Cristã, que são os chamados canons da Igreja, e que requeriam sua observância universal e uniforme. Finalmente, os Concílios Ecumênicos confirmaram decretos dogmáticos de numerosos concílios locais e também regras dogmáticas compostas por certos padres da Igreja — por exemplo a confissão de fé de São Gregório, o Taumaturgo, Bispo de Neo-Cesareia (Para o texto das "Epístolas Canônicas" de São Gregório, ver Seven Ecumenical Councils, p. 602, Eedermans), o cânon de São Basílio, o Grande (O texto dos canons de São Basílio é encontrado no mesmo livro de Eedermans nas p. 604-611), e assim por diante.

QUEM SOMOS

 

 

 

 

 

© Igreja Ortodoxa no Brasil

Responsável pelo sítio: Pe. Mateus (Antonio Eça) pe.mateus@igrejaortodoxa.org